Este momento não volta mais, os segundos passam. Você agora pode estar mais velho e mais sábio. No entanto, se leu essas páginas apenas com os olhos, está somente mais velho.
HomeMensagem Arquivo Theme
+
+ "

Somos todos
um bando de viciados,
enquanto o mundo
não para nunca,
acelera
e nos engole.

Viciados
nas imagens cinematográficas
no noticiário da Folha de domingo
no rebolado de Cecília na avenida
na bebida, no Malboro, na escrita,
no sorriso escancarado de Joel
no espetáculo tragicômico da vida
no amor
na ferida
nas flores que despistam a morte
na despedida.

Somos todos
um bando de viciados
enquanto o caos
não para nunca,
acelera
e nos engole por dentro.

E depois do estrago o suicídio abre as gavetas
e escrevemos todas as magoas, as metades, as perdas
escancaramos nossas almas sem sinal nem cortinas
iniciamos o espetáculo da utopia desvanecida
porque chorar se torna medíocre
porque as mãos estão suadas e escorregadias
porque você não se cansa de ir embora
porque a visão não permite mais o foco

e a realidade escapole e afoga
e o amor alucina e ressuscita a única saída,
a poesia.

Somos um bando de poetas enlouquecidos.

" — Elisa Bartlett   (via voejo)
+ "

Somos todos
um bando de viciados,
enquanto o mundo
não para nunca,
acelera
e nos engole.

Viciados
nas imagens cinematográficas
no noticiário da Folha de domingo
no rebolado de Cecília na avenida
na bebida, no Malboro, na escrita,
no sorriso escancarado de Joel
no espetáculo tragicômico da vida
no amor
na ferida
nas flores que despistam a morte
na despedida.

Somos todos
um bando de viciados
enquanto o caos
não para nunca,
acelera
e nos engole por dentro.

E depois do estrago o suicídio abre as gavetas
e escrevemos todas as magoas, as metades, as perdas
escancaramos nossas almas sem sinal nem cortinas
iniciamos o espetáculo da utopia desvanecida
porque chorar se torna medíocre
porque as mãos estão suadas e escorregadias
porque você não se cansa de ir embora
porque a visão não permite mais o foco

e a realidade escapole e afoga
e o amor alucina e ressuscita a única saída,
a poesia.

Somos um bando de poetas enlouquecidos.

" — Elisa Bartlett   (via voejo)
+
+ "Sinto-me assim,
Inexplicavelmente solitária,
Esperando que um pedaço,
Um pequeno pedaço de mim,
Saia mundo a fora,
Ganhe vida,
E me faça companhia,
Só até o raiar do dia." — Nathalia Goulart,goteira.   (via voejo)
+ Meu bem,

voejo:

Ancora teus versos aos meus,e vamos fazer um mar de solidão.

(Eu Profundo)

+
+
+
+

pedalandoempensamentos:

um poema brega pra nao variar.

faz um oceano de tempo que nao te vejo
se nao te lembro - tao raro - ate festejo
nas fases da lua fazes tanta falta que fico nublada
vejo calendarios de todas as tribos, passam os meses,
nao muda nada.

+ "Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche." — Martha Medeiros.       (via praticastes)
1 2 3 4 5 »
Theme:
SILENCIAR